ilustração de JP Veiga

ALMIR MOTA
ESCRITOR

------------------------------------------------------------------------------

Email: historiasdoalmir@hotmail.com
Estado: CE
Conheça mais sobre o autor em www.casadaprosa.com


------------------------------------------------------------------------------


18 anos de literatura infantil


GANHADOR DO II CONCURSO LITERATURA PARA TODOS
do MEC (2008) com texto: A fera do canavial, para jovens e neoleitores.

Contemplado com a Bolsa Funarte de Circulação Literária 2010.



Livros Publicados:

O cavalinho Amarelo
O Bode Ioiô
O mistério da galinha choca
Brincando com as estrelas
O jumento e a banda
Cocó, o rio amigo
As aventuras do Bode Ioiô
O mistério dos caretas
O bicho do rio
O segredo dos pirulitos
A pedra encantada
O sertanejo e a moça encantada
Coleção Prosas do Brasil (primeira parte)
Uma estrela caiu no Pão de Açucar
O Monstro do Tietê
O Fantasma do Forte.
O Trem do Queijo ( Aletria)
Histórias de quem conta histórias ( Cortez)
Duda, que brincar
Duda, está perdida
Duda em casa ( 2015)
A fera do canavial (2017)

------------------------------------------------------------------------------


Minhas Andanças


Autor de dezesseis livros de literatura infantil, incluindo temas ligados ao folclore e as paisagens históricas do Ceará. Entre estes estão: O Bode Ioiô e a Galinha Choca de Quixadá. Atualmente lançando a Coleção Prosas do Brasil pela Casa da Prosa.

Agenda com escolas e eventos literários:
tel.(085) 3252 3343.
e-mail: casadaprosa@hotmail.com

•Convidado de eventos internacionais de contadores de histórias pelo Brasil afora e no exterior como a Feira de Livros do México, e o XXI Encuentro de Contadores de historias y leyendas em Buga na Colômbia.
•Foi coordenador da programação infantil do pavilhão F da 5ª e 6a. Bienais Internacional do Livro do Ceará em Fortaleza - 2004 e 2006.
•Atua como contador de histórias em Centros culturais pelo nordeste, no Rio de Janeiro e São Paulo.
• Editor da Casa da Prosa,
• Diretor do Conta Brasil e da Casa do Conto.
• Miembro de la Red Internacional de Cuentacuentos.
http://www.cuentacuentos.eu/narradores/miembros/brasil/AlmirMota

•Foi Coordenador no Ceará da Associação de escritores e ilustradores de literatura infantil e juvenil - AEI-LIJ- 2007.

•Foi com seu primeiro livro, "O Cavalinho Amarelo" que imaginou muitas crianças, principalmente as mais excluídas, não iriam poder ler. Assim surgiu a idéia de um espaço, o Projeto Casa do Conto que tinha por objetivo ser um lugar agradável de promoção da leitura e de apresentação de histórias, sem a cara sisuda das bibliotecas tradicionais.

•Coordenador e curador do I Encontro Internacional de contadores de historias no Ceará em 2006.

•Convidado da Feira do Livro de Porto Alegre em novembro –2005;
Participou nos últimos dois anos do Simpósio Internacional de contadores de histórias – Rio de Janeiro - junho de 2004 e julho de 2005.

•Já se apresentou no SESC de Nova Iguaçu e no Jardim Botânico;
Lançou no Instituto Arte Clara no Rio de Janeiro o Livro O Bicho do rio. Ministra cursos de Produção de textos infantis e contação de histórias na Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel em Fortaleza.


SOBRE O AUTOR



Almir Mota nasceu no sitio Cabeça do Boi no município de Saboeiro no interior do Ceará em 1968, ainda criança viveu nas capitais de São Paulo e em Vitória no Espírito Santo com os pais, de lá retornou para o interior do Ceará e na juventude começou suas atividades no jornal literário O Tostão, onde publicou seus primeiros poemas no ano de 1985, mesmo ano em que participava do grupo de teatro Metamoforse na cidade de Iguatu.
Mais tarde, nos inicio dos anos noventa preocupado com o meio ambiente e com os aspectos educativos e culturais da vida de crianças e jovens, foi o principal criador da Fundação TERRA (Trabalho Educacional com Recursos Renováveis e Artes) com sede em Guaramiranga, Organização Não Governamental que se dedica a questões ambientais, sendo desta presidente no período de 1995 a 1997.
A Fundação TERRA chegou a recebeu menção honrosa do Prêmio Educação e Participação do UNICEF com o projeto Escola da Natureza.
Nesta mesma Fundação, coordenou ainda o Projeto Com a boca no mundo, projeto destinado a comunicação escolar com uma emissora de rádio dentro da escola.

Com seus interesses voltando-se cada vez mais para o movimento cultural, articulou o Projeto Carroça Cultural quando foi Secretário de Cultura do município de Mulungu, no maciço de Baturité, região serrana no Ceará, entre 1997 a 1999 e no mesmo período assumiu a secretária geral do Fórum Estadual de Dirigentes de Cultura do Ceará.

Em 2000, foi consultor para projetos especiais da Prefeitura de Guaramiranga e atuou como conselheiro do jornal O Povo, no caderno de turismo.
Autor de de literatura infantil, incluindo temas ligados ao folclore e as paisagens históricas do Ceará e do Nordeste brasileiro. Entre estes estão: O Bode Ioiô e O Mistério Galinha Choca, uma referência a famosa pedra de Quixadá, reconhecida, como patrimônio histórico recentemente pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.
Participou como um dos representante do Estado do Ceará na IV Feira de Livros do México realizada em outubro de 2004 com o lançamento do livro: "O Bicho do Rio" e apresentação de histórias no Café Literário.

Foi também coordenador da programação infantil do pavilhão F da 6a. Bienal Internacional do Livro do Ceará em Fortaleza em setembro de 2004 e atuou como contador de histórias na atividade Construindo Histórias do Programa Criança e Arte - Centro Cultural do Banco do Nordeste em Fortaleza.

Já ministrou oficinas de contação de histórias em assentamentos rurais no Programa Arca das Letras do Ministério do Desenvolvimento Agrário e assumiu recentemente a Coordenação no Ceará da Associação de escritores e ilustradores de literatura infantil e juvenil - AEI-LIJ.

No seu primeiro livro, "O Cavalinho Amarelo" imaginou que muitas crianças, principalmente as mais excluídas, não iriam poder ler. Assim surgiu a ideia de um espaço, o Projeto Casa do Conto que tinha por objetivo ser um espaço agradável de promoção da leitura e de apresentação de contação de histórias, sem a cara sisuda das bibliotecas tradicionais.
Atualmente coordena e atua no Projeto Casa do Conto – por ele idealizado - que visa incentivar crianças e adolescentes a mergulharem com prazer no mundo da leitura, através da contação de historias, produção de textos e leituras e que teve inicio em 25 de marco de 2002, e já atendeu cerca de 95.000 crianças em quatro anos de atividades.
É Coordenador geral da VI Feira do Livro Infantil de Fortaleza





------------------------------------------------------------------------------


livro O Monstro do Tietê

Almir Mota

O Bode Ioiô, seu livro mais vendido.


***